voltar

não quis

morar naquela

tarde de raiva e

preguiça canina

nem passar mais

tempo deitado no colchão de vênus


aquele dia durou

o momento certo pra não

se romantizar


mas o que se repete

não é nem

o vinho rosé servido em copos

nem as mordidas da pagu

nem sua vontade de me ver cantar


o que se repete é

que quando você

me criticava por nunca te deixar

colocar músicas

você disse algo

"ah, você só fica ouvindo cat power"

e me lembrei do tempo

em que ouvi

cat power pela primeira vez

um clipe distópico

perdido no universo avesso

da tv por assinatura


cherokee


ontem irigaray voltou pro céu

num foguete espacial

pilotado por

um indígena

kura bakairi.


ontem eu voltei pra casa meia noite

de bicicleta


ontem todo mundo voltou

pra agora.


0 comentário