random rondon

se de todo

modo a

mão se

move


a vida se

morre


e o vão se

envolve


o buraco

absurdo de abstrato

pode ser lançado

pelo homem mais fraco.


se a esquina dobra

pra vida

e o horizonte se oculta

como pode

ver a culpa

no monte

que se

amplia?


não viro as

costas para

qualquer frente fria


deixo que me acerte em cheio

que me sangre o

narizpírito

e me faça rir


desbravar

é como

dobrar um

corte

com o grito


descortinamento

das retinas - um processo

para quem busca

invisão.


provavelmente

as provações de cristo

não foram as últimas

provas,

mas não há prontuário

que o

promova.


dói ver

porque

o olho puxa com força

pra dentro - e

lá dentro

nem sempre é

carnaval.


coragem pra

deixar a ferrugem

tomar

conta.


a fuligem é sempre a mesma

nesta época do

anônimo.


o eco

é a nossa

forma maior

e a menor

seria

sussurro?



o dia amanhece e segue interminável

até o seu

fim.


uma dinastia de

vinte e quatro

horas.



© 2020 por Caio Ribeiro

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now