top of page

fortaleza I

havia um centro

no close

da via

dos comuns


ranchosa era a brisa

e lembrava uma fazenda imaginária

na beira do cheiramar.


o cubículo corredoriço

dilatava o que se expandia

e a vontade de girar dançando

luzamarela

cresce.


quebro a rima

porque a quero.

fujo do que quero

porque preciso.

e preciso querer

para conseguir

fugir.


prometeu encontra sísifo e os dois compartilham

a mesma dose de close.


a mesma dose de poder

:

de perto

ou fechado.


2 comentários

2 комментария


Гость
19 окт. 2022 г.

Lindo como sempre! É preciso fugir,

para conseguir querer. M.M

Лайк

Ruth Albernaz Silveira
Ruth Albernaz Silveira
19 окт. 2022 г.

Linda quebra de rima, adorei esse poema campestre.

Лайк
bottom of page