] [

prezo

por

descapturar o

instante

e destituir

da dinastia do agora

suas matérias mais simbólicas.


o poema

como moldura

a estrutura

o sustento


um cento de palavras

e um cesto de versos

não definem


definham.


desatuar o estabelecido

e olhar para

o desvio


] é lá que vive

o mais sublime

desatino [


desate

deserte

desvá

© 2020 por Caio Ribeiro

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now