súblimo

de súbito

uma emoção desconcertante


os olhos se inflam de água

a visão vira maré

os mamilos

formigam

e se tornam

pequenos brotos

enrugados


uma vontade

prazerosa de

chorar


talvez seja o sonho da

renda básica universal

ou a injustiça que fizeram com tesla

os poemas colados de lívia

a saudade da papa-figo ou pinta-pele

o cheiro da lentilha no fogão

uma jornada espacial que nunca vou viver

o espírito de leon czolgosz

as pequenas aranhas que protegem a casa

a ânsia pelo meteoro


eu não sei se foi por isso

mas isso

está aqui.

© 2020 por Caio Ribeiro

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now