manhã de primeiro de maio

carrega-se

a possibilidade do mundo

dentro de cada

célula


somos a possibilidade

de ser vênus

de ser menos

ser veneno

ser homem e ainda

ser ameno


o ser humano

tem discos imaginais

com um bilhão de canções

de seus ancestrais

instintos que sopram

saberes

em nossas

emoções


esconde-esconde


no quintal o tronco é um escudo

e o sanhaço me cobra o horário

da fruta


as pedras do chão formam

um mosaico

e sinto o cuidado

de quem pisou ali antes

de mim


pagu corre

agora ela também faz parte

da nossa fantasia


o marcelo cresce a cada dia

e sinto a alegria

em poder

ver

.


maio é um

raio de

amor

dentro da gente.





© 2020 por Caio Ribeiro

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now