emprego da força

uso, com certa frequência,

força desmedida

em certas

coisas


ao corte da magra cenoura

entrego uma cicatriz nova

a tábua que a segura


ao esfregar o rosto

eu o esfolo

na tentativa de limpá-lo


na louça, já

parti um copo em

dois

e fundei uma cavidade no dedo

apenas tentando

lavá-lo.


acontece que ainda assim

há um outro emprego da força

mais desmedido e

descomunal


quando, no meio da tarde

golpeio na cabeça

o silêncio

que tenta

nascer.

0 comentário